Tempo de leitura: 2 minutos

agilidadeAgilidade é palavra-chave para a competitividade das empresas de todos os portes. A habilidade de oferecer serviços inovadores para os clientes de forma rápida é uma oportunidade e ao mesmo tempo a principal ameaça nos negócios: se a sua empresa não pode assegurar estar à frente, atendendo e superando as expectativas de seus clientes, potencialmente seus concorrentes poderão tomar o espaço disponível no mercado.

Embora a maioria dos executivos entendam esse fundamento, e até acreditem serem capazes de garantir a agilidade de seus negócios, muitas organizações ainda não são capazes de gerenciar de forma flexível diferentes cargas de trabalho ou desenvolver, testar e lançar rapidamente novas soluções. Estas, na verdade, necessitam de mais recursos para lidar com ameaças competitivas.

Hoje a tecnologia é a grande aliada no gerenciamento de diferentes cargas de trabalho. O desconhecimento das ferramentas disponíveis no mercado e como elas ajudam na gestão pode estar no caminho para garantir maior eficiência à gestão. Se por um lado, as empresas entendem a necessidade competitiva de maior agilidade, ainda falta conhecimento sobre como, exatamente, consegui-la por meio dos investimentos corretos em tecnologia.

A nuvem é um exemplo. É possível explorar a tecnologia a favor da competitividade, utilizando sua facilidade, eficiência, escalabilidade, elasticidade, capacidade de armazenamento, interface entre servidores e análise de informações. Mas muitas empresas locais e globais ainda não sabem mudar as cargas de trabalho do armazenamento local, ou integrá-las de forma mais inteligente na nuvem.

Uma parte do problema pode ser a falta de departamentos de TI estruturados para dar apoio na escolha correta das tecnologias. Mas esse não é um obstáculo sem solução. Por exemplo, os benefícios de agilidade fornecidos pela PaaS (plataforma como serviço) são pouco conhecidos e não estão sendo aproveitados. Com esta tecnologia, a organização utiliza hardware e software hospedados e gerenciados na Nuvem para administrar todas as cargas de trabalho. Esse tipo de solução reduz a complexidade relativa ao software corporativo, o gerenciamento de requisitos de hardware, o que vai diminuir o custo final e aumentar a agilidade.

O Brasil tem uma posição peculiar nessa discussão. O mercado local é mais aberto às inovações e, em geral, mais otimista frente às novidades tecnológicas. 44% das empresas brasileiras já entendem o que é e as vantagens do PaaS e 47% enxergam benefícios estratégicos na economia com os custos da infraestrutura interna de TI. Esta atitude permite que as organizações reajam quase que instantaneamente às condições do mercado e levem seus produtos e serviços para os clientes antes da concorrência.

A nuvem tem a habilidade de fornecer maiores níveis de agilidade e eficiência operacional. A empresa gerencia menos licenças de software, menos hardware, trocando-os por um modelo de subscrição de uso e com isso tem menos custos com ativos e manutenção, tem mais rapidez de integração de toda a equipe. A chave agora é demonstrar a facilidade para integrar este tipo de solução, que é mais simples, segura e ágil, garantindo mais tempo para que os executivos e as equipes dediquem-se a atividades mais estratégicas relativas ao seu negócio.

Fonte: Portal TI Inside Online

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários