Em 2010, a Rakuten anunciou que o inglês se tornava o idioma oficial da companhia. O programa que viria a se chamar Englishnization tinha o objetivo central de diversificar e fortalecer o quadro de funcionários. Ou seja, unir as equipes por meio do inglês, quebrando as barreiras da língua. O grupo mostrava que já dava passos largos para se consolidar como a potência global que é hoje.

Além de derrubar paradigmas, a medida incentivava a geração de conhecimento e promovia a qualificação profissional. Após 7 anos, no Japão, o know-how desenvolvido com o programa originou um novo serviço, desta vez para o público em geral. Nasceu, então, o Rakuten Super English. A iniciativa inclui o software de aprendizado de idiomas “Lingvist” e o aplicativo “Maname”. Isso, além de oferecer um módulo de treinamento para o teste de proficiência TOEFL, ampliando ainda mais as habilidades dos estudantes.

Como parte do sucesso do projeto, no ano passado, foi lançada a Rakuten Super English Junior, em Tóquio. A escola de inglês para crianças de 9 a 13 anos une recursos tecnológicos com métodos de aprendizado ativo. Toda a trajetória da companhia chamou a atenção da Harvard Business School. A professora e pesquisadora da unidade de Comportamento Organizacional, Tsedal Neeley, passou cinco anos estudando a evolução da iniciativa na Rakuten.

Inglês Rakuten Englishnization Harvard Business School

O programa inovador de Englishnization inspirou o livro “The language of global success: how a common tongue transforms multinational organizations”. Em uma tradução livre, “A língua do sucesso global: como um idioma comum transforma organizações multinacionais”. Neeley apresentou as conclusões do estudo em uma palestra no TEDx Cambridge.

Confira!

Informações: Rakuten.Today
SAIBA MAIS SOBRE A RAKUTEN DIGITAL COMMERCE
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários