Todo e-commerce quer vender. Acontece que, antes e depois de atingir essa meta, há etapas que não podem ser ignoradas. Delas, depende a própria perenidade do seu negócio online. Primeiro, falamos em atrair visitantes, depois em convertê-los (leads), para, na sequência, nos relacionarmos com eles (qualificação) e, só então, fecharmos a venda. Considerando que esse ciclo precisa continuar para que sua loja seja próspera, a comunicação pós-venda tem a missão de transformar comprador em cliente fiel. Como fazer tudo isso de forma eficaz e eficiente, agregando valor ao seu produto e serviço? Uma das soluções mais defendidas, ultimamente, é o Inbound Marketing.

Entenda o conceito por trás da prática

Também conhecido como Marketing de Atração, esta modalidade pressupõe uma metodologia inversa ao Marketing tradicional. O que especialistas no assunto defendem é que, com o Inbound Marketing, o consumidor procura pela sua marca e não o contrário. Isso é mesmo possível? Conheça as práticas mais populares para fazer com que essa promessa se torne uma realidade para o seu e-commerce.

Inbound Marketing Atração de clientes Imã Ecommerce

1 – Blog

Ter um blog e manter uma agenda de conteúdo alinhada com os interesses dos seus públicos-alvo é o método mais popular, quando falamos em Inbound Marketing. Isto porque este recurso permite uma série de ações integradas com outras ferramentas, desde redes sociais até email marketing.

O blog quebra a barreira entre empresa e consumidor, estabelecendo um ambiente mais informal de relacionamento. A linguagem pode ser leve, mas o conteúdo precisa abastecer o visitante com dados que farão diferença em seu dia a dia. Forneça exemplos reais, pesquisas, análises do mercado, apresentações sobre novos produtos.

Enfim, mostre que você é uma fonte segura e confiável de informações. Encontre formas diferentes de apresentar o conteúdo ao seu público. Não utilize apenas o texto corrido. Invista em infográficos, vídeos, tutoriais com passo a passo, ebooks, webinários, entre outros. Assim você aumentará as chances de reter o usuário e direcioná-lo dentro do seu funil de vendas, quando ele estiver pronto para prosseguir.

2 – Material Educativo

Este é um ponto muito importante na sua estratégia de Inbound Marketing. É a sua chance de contribuir para a qualificação do seu público. Ofereça webinários, ebooks e infográficos com dados de pesquisas e levantamentos de mercado. Assim seu e-commerce mostra ao consumidor que, além de realizar uma venda, quer suprir sua necessidade por conhecimento.

Construir esse relacionamento enquanto o usuário precisa de informações nas quais você é especialista aumenta a lembrança da sua marca no momento em que este mesmo consumidor estiver propício a comprar um produto ou contratar um serviço. Sem falar que, quanto mais informado estiver o seu comprador, menor será seu esforço e seus custos com SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente). Não é um cenário ideal, vender para quem já conhece e sabe o valor da sua oferta?

Você pode disponibilizar esse material educativo diretamente em posts do seu blog ou via Landing Pages. Essas últimas são uma interface entre o seu usuário e o arquivo desejado. Nessa tela, o comprador é estimulado a preencher um formulário para ter acesso ao conteúdo. É um dos caminhos mais produtivos para a captação de leads, já que o interesse do internauta é genuíno.

Uma última dica! Analise bem quais campos estarão presentes nesse cadastro (nome, email, telefone, empresa, cargo etc) e quais serão obrigatórios ou opcionais. Um número maior de espaços para preencher pode garantir uma base mais completa de leads, mas uma menor conversão.

3 – Redes Sociais

Já falamos aqui no Blog sobre a importância das redes sociais para o e-commerce e como esses ambientes podem ajudá-lo a conhecer o seu consumidor. Estudar o comportamento do seu público nas redes sociais é fundamental para planejar suas ações de Inbound Marketing.

De quais grupos ele participa? Quais publicações compartilha? Como se engaja com seus concorrentes? Ter a resposta para perguntas como estas facilita, por exemplo, a definição dos temas a serem abordados, dos formatos que mais agradam e da frequência das publicações. Lembre-se que as redes sociais exigem mensagens curtas e objetivas. Como a famosa conversa de elevador, você tem poucos segundos para prender a atenção do usuário.

Muitas lojas online têm aproveitado esse espaço para inserir um call-to-action (CTA), botões que levam aos pontos do funil do seu e-commerce que precisam ser incentivados (compre, saiba mais, baixe o app etc). Claro, tomando o cuidado de entender em que momento está o seu usuário para impactá-lo com a mensagem certa. Todo esse processo pode ser automatizado.

Essas plataformas são, ainda, fortes vitrines para divulgar o conteúdo do seu site e blog. Isso pode acontecer tanto via Fan Page, quando a própria marca compartilha seu conteúdo, quanto pelo perfil do usuário, quando o seu consumidor se identifica com o seu conteúdo a ponto de recomendá-lo à sua rede de amigos. Por isso, não deixe de incluir no seu site e blog os ícones que dão acesso às redes nas quais a sua marca e o seu consumidor estão presentes.

4 – SEO

O famoso SEO (Search Engine Optimization) também é um assunto fortemente debatido aqui no Blog. Essa prática não pode ficar fora na sua estratégia de Inbound Marketing. Estar bem posicionado nos resultados de busca do Google não é mágica, mas técnica. Se bem utilizadas, essas práticas farão seu e-commerce ganhar relevância e crescer rapidamente.

Para o seu blog, as dicas são: defina boas palavras-chave, escolha um título assertivo, preencha todos os atributos corretamente e de forma otimizada (meta-descrição, url, imagens). Escrever de forma clara e direta, utilizando com bom senso as palavras-chave, também é importante.

No seu site, preencha todos os campos ao cadastrar suas ofertas. Monitore as páginas com erro (404) e, assim que identificá-las, utilize o redirect 301 para direcionar o seu usuário a uma página em perfeito funcionamento na sua loja. Preocupe-se ainda, com o SEO das suas imagens e insira os atributos ALT, Title e Nome de forma correta.

Todos esses recursos ajudarão no posicionamento da sua marca, aumentando suas chances de ficar na primeira página dos resultados de pesquisas.

5 – Vídeos

Vídeos são os queridinhos dos consumidores. Eles mostram mais que o texto e a fotografia; permitem uma impressão apurada do que é o produto ou o serviço. E, o melhor, abrem espaço para a espontaneidade que os dois formatos anteriores não conseguem expressar.

A sua loja online pode se beneficiar desse recurso de diferentes formas. Para citar algumas das mais usadas: tutoriais, entrevistas com especialistas, cobertura de eventos, transmissão de palestras etc. Esse tipo de produção pode ser feita com baixo orçamento e utilizando equipamento pessoal, como o celular.

Claro que editar o conteúdo de forma amadora levará mais tempo e dedicação, além de cuidado redobrado para deixar a qualidade do “produto” final adequada ao consumidor. Se nunca se aventurou nesta seara, defina um roteiro simples e enxuto para começar e, quando estiver seguro, acrescente outros elementos.

É possível também estimular o seu consumidor a produzir conteúdo para a sua marca, o chamado User Generated Content (UGC). Os famosos vídeos de unboxing, quando o comprador filma o momento em que abre a caixa com o produto recém-chegado, são bons exemplos disso.

6 – Email

Trabalhe com a sua base de emails de forma segmentada, laçando mão do Inbound Marketing para se aproximar ainda mais do seu consumidor. O que queremos dizer com isso? Além do tradicional email marketing com ofertas e destaques do seu portfólio de produtos, ofereça conteúdo exclusivo e de interesse para o comprador.  Vídeos, dicas de ebooks e pesquisas de opinião, por exemplo.

É necessário ter uma régua de comunicação para que a ordem das mensagens faça sentido levando às ações e resultados esperados. Assim, além de estreitar os laços com o usuário, sua marca poderá guiá-lo de forma fluida pelo seu funil de vendas. Não esqueça também de continuar o contato, após a concretização da compra.

O formato de Newsletter cumpre bem esse papel de manter o cliente atualizado sobre as suas novidades. Lembre-se apenas de adotar as boas práticas dessa modalidade importante de relacionamento. Não envie SPAMs, permita que seu comprador descadastre-se da sua lista se desejar e fique atento à frequência de envios para não aborrecê-lo.

7 – Google Adwords e Facebook Ads

Dentro da sua estratégia de Inbound Marketing, seu e-commerce pode e deve avaliar a realização de campanhas de Google Adwords e Facebook Ads. Cada Ferramenta tem um perfil diferenciado que deve ser levado em consideração de acordo com seus objetivos.

O Google Adwords, por exemplo, atinge um público mais amplo e que busca diretamente pelo produto ou serviço. Ou seja, esse potencial comprador já está em um estágio mais elevado em sua jornada de compra. Estar à frente, pode levar sua marca a ser a escolhida pelo consumidor.

No caso do Facebook Ads, o cenário é outro. A busca não é o ponto forte, portanto seu contato pode não se dar exatamente no momento em que o usuário está disposto a consumir sua oferta. No entanto, a marca tem a possibilidade de segmentar com precisão quem será impactado e de que maneira. Assim, é possível orientar com mais assertividade a sua campanha.

Analise o que a sua loja online precisa nesse momento e defina suas ações!

8 – Case de Sucesso

Um case de sucesso no e-commerce, quando o assunto é Inbound Marketing, é a loja online Gallerist. A marca assumiu o conceito Blog&Shop, atrelando a expertise em curadoria de moda, refletida no seu portfólio criteriosamente selecionado, a um blog cheio de estilo.

Blog-Gallerist-Home

Mundo Fashion, Decoração, Arte, Viagens, Looks e Tendências. O conteúdo está totalmente conectado com o universo do público: mulheres contemporâneas e empoderadas. Assim como as quatro irmãs e fundadoras do Gallerist – Carolina, Fernanda, Mariana e Amanda. Mais que concretizar vendas, a marca se dedica a formar uma geração de mulheres autênticas e confiantes por meio da moda.

Com uma proposta 100% visual e atrativa, a empresa também focou nas redes sociais. O destaque vai para o Instagram, onde o Gallerist já possui mais de 113 mil seguidores e milhares de curtidas. Engajamento que ajuda a construir a reputação da marca e, claro, impulsiona sua conversão em vendas.

O que você está esperando para começar a utilizar o Inbound Marketing no dia a dia do seu e-commerce?
Gostou do post? Compartilhe nas suas redes sociais e continue acompanhando nossas novidades aqui no Blog!
Abra uma loja virtual com a Rakuten Digital Commerce
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários