nelson pic2Por: Nelson Scoz – Gerente de Consultoria e Performance da Rakuten Brasil

Como um bom observador que sempre fui nesses nove anos que trabalho com comércio eletrônico ví que as melhores oportunidades de crescimento em momentos de mudanças, oscilações e retrações do mercado sempre foi aproveitado por poucos empreendedores, e queria entender o motivo, visto que o brasileiro é notoriamente um dos povos mais criativos do mundo.

Assim recorri a um estudo desenvolvido pelo professor Steven Smith, professor de psicologia cognitiva na Universidade Texas A&M, para ajudar a disparar esses processos criativos nos leitores, quero que depois de lerem esse estudo exercitem a criatividade na equação do “bendito” do Ponto de Equilíbrio, então vamos lá…

Como é sabido “A sorte favorece apenas a mente treinada”, concordaria o cientista francês Louis Pasteur, autor dessa frase tão repetida há quase dois séculos. Os empreendedores que se dedicam à criatividade todo dia deixa a cabeça pronta para aproveitar oportunidades assim que elas aparecem e esse é o momento. O professor Smith afirma que “Ideias criativas nascem de combinações nada usuais. A melhor solução não será algo em que todo mundo pensa”. Esse estudo do Professor Smith, foi publicado no portal Entrepreneur.

Para aumentar as chances de achar o elo perdido no meio do brainstorming, Smith sugere aos empreendedores quatro exercícios cerebrais:

  1. Sacuda a rotina

A única maneira de expandir seus horizontes criativos é se cercar de uma vasta gama de perspectivas e de experiências. Diversidade no escritório é bacana, mas não basta. Fora do trabalho, procure variar o que você come, aonde vai para se divertir, conheça o trabalho de artistas diferentes, varie as leituras e as viagens. “Essa diversidade permite novos estímulos”, explica Smith. “Isso abre a cabeça para novas possibilidades. É mais provável achar uma solução inusitada quando se tem mais opções na palma da mão.”

  1. Aumente a rede de palpiteiros

Ideias importantes geralmente são discutidas no mesmo pequeno círculo de colegas, e por isso respostas óbvias podem passar despercebidas. “Alguém com menos expertise pode farejar suposições invisíveis imediatamente”, diz Smith. Essas pessoas também podem ajudar a avaliar um problema ou uma ideia sob um prisma novo. Por isso, a sugestão de Smith é procurar pessoas inteligentes que tenham pouco conhecimento do seu negócio para discutir sobre o que está sendo desenvolvido – há boas chances de que elas surpreendam na busca por soluções.

  1. Relaxe as regras mentais

Para treinar a mente para ser mais aberta, é preciso dedicar uma meia hora por dia a pensar em coisas impossíveis. Deixar o pensamento vagar e trazer ideias, mesmo que sejam absurdas, bobas ou divertidas. “O humor ajuda muito a afrouxar as restrições mentais”, afirma Smith. Nesse momento, é preciso baixar a guarda no filtro seletor de boas ideias. Só assim é possível turbinar a criatividade. “Quem pensa em 99 ideias estúpidas e impossíveis e em uma que funcione gastou bem esse tempo”, completa.

  1. Observe o ambiente

As pessoas mais criativas estão sempre de olho em coisas interessantes ao seu redor – mesmo quando elas não servem para nada do que estão desenvolvendo naquela hora.“Quem se encasula em sua cabeça não percebe ideias criativas que passam sob seu nariz”, avalia o professor. O antídoto é manter um caderninho ou arquivo eletrônico cheio de ideias, artigos, imagens e até pensamentos que passaram pela cabeça. Esse material provavelmente será útil quando menos se esperar.

Depois praticar todas essas novas técnicas, quero lançar um desafio, que deveria ser apenas matemático, mas hoje no comercio eletrônico sabemos que temos que fazer diferente, mas muito diferente, para que essa equação de ponto de equilíbrio realmente aconteça, e veja que estou falando apenas de ponto de equilíbrio, que na pratica seria apenas empatar despesas e receitas no final do mês.

Sempre incentivo, mesmo a pequenos empreenderes, a consultar um contador e montar com precisão seu demonstrativo do resultado do exercício (DRE), pois isso ajuda no crescimento sustentável de seu negócio.

1

 

PV = Preço de Venda

CMV = Custo da Mercadoria Vendida

O resultado dessa equação é saber quanto você precisa vender para chegar no final do mês empatando despesas e receitas, não subestime essa equação, pois trata-se do maior desafio do comércio eletrônico no Brasil.

Mas com todo o que recebemos de estímulos criativos, gostaria que vocês se desafiassem a focar em apenas numa variável dessa equação o custo de operação, como inovar nessa variável, fazer diferente, pois sabemos o resultado atual de fazer sempre da mesma maneira, não funciona mais.

Boa sorte!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários