Tempo de leitura: 3 minutos

Ao navegar por sites de compras da atualidade, o consumidor frequentemente se depara com a possibilidade de retirar determinado produto em lojas. O que se via até pouco tempo era a aquisição de itens de e-commerce que eram entregues por transportadoras em residências ou outros locais estipulados pelos compradores.

Apesar dos desafios que as empresas enfrentam com esse sistema de distribuição, é fato que a prática tem crescido em todo o mundo. No Brasil, contudo, este modelo tem se disseminado de forma cada vez mais veloz.

Confira de que forma funciona esse tipo de retirada:

A ideia é bastante simples: comprar pela internet e retirar na loja, mas por trás desse sistema pode haver grande esforço do ponto de vista do controle logístico. Além disso, vale ressaltar que as companhias, sobretudo as de grandes conglomerados, têm se valido de parcerias com outros estabelecimentos a fim de que o cliente possa retirar seus produtos em locais próximos de suas residências ou locais de trabalho.

O acompanhamento até a chegada da mercadoria é feito também por meio da internet, uma vez que as empresas costumam divulgar o rastreamento do que foi adquirido até mesmo em tempo real.

Saiba por que razões esta estratégia se mostra útil:

Esta nova maneira de interagir com o cliente se mostra positiva para uma gama bastante variada de empresas, tanto pelo fato de proporcionar certa redução de custos com entregas, quanto pelo fortalecimento das marcas perante a própria clientela.

Há, entretanto, determinados setores que podem não se beneficiar com esta estratégia logística, como por exemplo aqueles que abrigam empresas que vendem produtos de grande porte ou que as mercadorias não são padronizadas.

Com exceção de determinadas companhias, as demais estão aproveitando o momento de grande aquecimento em torno dessa modalidade de retirada.

Os efeitos positivos não se limitam às questões logísticas, já que os consumidores costumam ver com bons olhos a possibilidade de se comprar pela internet e retirar na loja, de modo que acabam aumentando seus níveis de consumo.

Vantagens que o consumidor experimenta:

A eliminação da taxa de frete é um dos principais pontos positivos desse esquema logístico. Com a dispensa desse valor, que por vezes pode representar uma quantia elevada, se comparada com o montante empregado para adquirir um dado item, o consumidor se vê cada vez mais atraído a fazer compras dessa maneira.

Outro ponto que pode ser observado ao se retirar na loja após a compra na internet é a maior agilidade para se obter as mercadorias. Pelo fato de se eliminar algumas barreiras logísticas, a empresa consegue de forma mais rápida levar os produtos comprados até os pontos de retirada estabelecidos no ato da compra.

Vantagens para a própria empresa:

Se para o consumidor a estratégia se mostra vantajosa sob diversos aspectos, para a empresa que a adota adequadamente o mesmo também se verifica. Os custos com entregas, por exemplo, são significativamente reduzidos para as companhias. Este modo de atender o cliente tanto de forma online, quanto presencial se apresenta como uma forma de prestar um atendimento mais personalizado, de maneira que a empresa pode se valer dessas ocasiões para aumentar os índices de fidelização de sua clientela.

Veja quais são os principais desafios para o comércio:

Uma das principais barreiras que se deve eliminar é a mentalidade de que, dentro de uma mesma companhia, as vendas em lojas físicas competem com as realizadas pelo e-commerce. Esse é um dos desafios a se lidar, já que os gestores devem buscar pela integração entre as duas vertentes.

Assim como ocorre em relação a outros assuntos que envolvem o mundo empresarial, o planejamento deve ser adotado de maneira eficaz quando se opta por essa forma de trabalhar. 

Com isso, é importante que se tenha grande controle sobre os itens que estão presentes ou não em estoque, já que o consumidor não deseja em nenhuma hipótese comprar algo que não poderá usufruir.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários