Tempo de leitura: 3 minutos

Teste2 Depois de um mês de novembro bem agitado pela mega-fusão entre Americanas.com e Submarino, e a divulgação de diversos dados otimistas de 2006, e mesmo para 2007, fica a pergunta: Até quando o comércio eletrônico vai crescer? Como vai ser o hábito de consumo daqui a alguns anos?

Existem três maneiras de se posicionar quanto ao futuro: Estudando as mudanças de comportamento no passado, ouvindo o que os especialistas têm a dizer e através de PESQUISA. Certamente não existe uma bola de cristal, muito menos regras e normas exatas de padrão de comportamento, afinal somos seres humanos, cheios de pensamentos e emoções e novas influências surgem à cada segundo. Porém, existem alguns indícios que podem direcionar a estratégia das corporações.

Um recente estudo da JupiterResearch mostra números, extremamente otimistas, mas que novamente são um chamado a repensar estratégias e traçar a rota da sua empresa. A expectativa de crescimento para as vendas de varejo é de US$ 81 bilhões fechados no ultimo ano para US$ 144 bilhões estimados em 2010.

Estes números dão mostra que MUITOS novos consumidores entrarão no mundo das lojas virtuais a cada ano até 2010. Porém, eles passam a ser mais exigentes na medida em que o número de e-consumidores experientes se torna maioria. E este sim será o real desafio das empresas no comércio eletrônico: Como atender as expectativas online de um e-consumidor mais maduro e exigente?

Sem_ttulo1_1  

 

A resposta para esta pergunta as empresas, no fundo, já conhecem, e reinventam novos caminhos a cada dia. Isto porque na essência um “e-consumidor” é um “consumidor”, o “ponto de venda eletrônico” é um “ponto de venda”, o “canal de atendimento de sua loja virtual” é simplesmente mais um “canal de atendimento”. O fato é que a experiência de compra deve ser sempre inovadora, relevante e surpreendentemente positiva, seja em sua loja física, como em sua loja virtual.

Assim o comércio eletrônico deve ser um canal de interação com o consumidor. Cada página, cada vitrine deve ser recheada de informações, exponha claramente seus produtos, crie promoções pertinentes, ofereça condições de compra relevantes, envolva o usuário e especialmente dê espaço para que este novo e-consumidor interaja, trazendo suas expectativas e suas opiniões… e assim nascerá o e-Commerce 2.0.

As oportunidades multicanal.

Com certeza, nos próximos cinco anos, as vendas online terão uma taxa de crescimento superior às taxas de crescimento do varejo tradicional. Mas até quando este crescimento terá proporções geométricas? O que será das lojas físicas?

O estudo da JupiterResearch prevê, ainda, que em 5 anos a Internet influencie metade das vendas do varejo offline, e que após 2010 será difícil encontrar consumidores não adeptos do mundo virtual, ou seja o cenário mostra enormes oportunidades de interação entre o mundo físico e online.

As empresas que possuírem um legado de lojas físicas devem aproveitar e medir as oportunidades, integrar as condições de preço e estoque. As mudanças devem começar agora, afinal os consumidores também já estão mudando.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários